TERAPIA GESTALT

Por Lucile de La Reberdière

Em https://www.annuaire-therapeutes.com/therapies/

e adaptado de https://gestalt.pt/ (em caracteres a laranja)

Retomar contacto com a sua própria existência

 Gestalt é uma palavra alemã que se pronuncia «gesh-talte» e se traduz por «forma». A Terapia Gestalt, que também se denomina «psicologia da forma», nasceu nos Estados Unidos nos anos 1950, após para lá terem emigrado os seus fundadores, Fritz e Laura Perls, um casal de psicoterapeutas alemães. Desenvolveu-se na Europa nos anos 1970, ao mesmo tempo que emergia a psicologia humanista, que se interessa pela parte emocional do indivíduo. Para a Terapia Gestalt, o ser humano está em relação constante com o seu ambiente. A disciplina, que se baseia na psicanálise, mas também nas sabedorias orientais tais como o Zen, é ao mesmo tempo uma aproximação terapêutica e uma corrente de pensamento filosófico, fundadora das terapias holísticas que emergiram em seguida. A Terapia Gestalt considera que nenhum organismo vivo pode sobreviver sem se relacionar com o meio que o rodeia. Não limita o Homem a uma visão individualista, mas, pelo contrário, liga-o ao Todo, em permanência: o indivíduo pertence ao mundo que o contém. Ele influencia, ao mesmo tempo que é influenciado. O modo como esta interacção toma forma, circula ou é bloqueada, é o cerne do trabalho na Terapia Gestalt.

Uma sessão com um terapeuta gestalt: para quem e para quê?

O processo da Terapia Gestalt poderá ser resumido nesta frase que se tornou célebre: «o todo é maior que a soma das partes». Uma problemática específica deve sempre ser tratada em relação com todos os outros aspectos da existência. Assim, a uma pessoa que deseje vencer a sua timidez, a Terapia Gestalt proporá explorar, não somente a dimensão relacional e emocional, ou seja a sua relação com os outros, mas também a sua mobilidade, a sua forma de se movimentar a cada instante, e as percepções sensoriais que a acompanham.

A abordagem global da Terapia Gestalt ajuda a compreender melhor como funcionamos. O comportamento, o corpo, a história pessoal e o inconsciente são apreendidos em conjunto. O objectivo: identificar a sua estrutura interna, descobrir a sua forma pessoal. A Terapia Gestalt permite superar o stress e a ansiedade, as dificuldades relacionais, os problemas emocionais, os distúrbios alimentares, as depressões, fobias e adições, as crises existenciais (luto, divórcio, desemprego), a falta de auto-estima, o burn out, a perda de direcção, o impasse existencial. A Terapia Gestalt vê em cada crise de existência a oportunidade de se voltar a movimentar/animar e fazer alterações na sua maneira de estar no mundo.

Algumas informações úteis sobre uma sessão com um terapeuta gestalt

Com quem

Em Portugal existe a Associação Portuguesa de Gestalt (https://gestalt.pt/), onde o Curso de Formação em Psicoterapia Gestalt é destinado à formação de profissionais da área da Saúde, Psicologia, Educação e Serviço Social, promovendo nos formandos uma atitude humanista e dialógica (foco na relação) e o desenvolvimento do terapeuta como instrumento de trabalho, proporcionando-lhe saberes teóricos, práticos e técnicos que melhoram e valorizam o seu desempenho profissional e intervenção terapêutica nas áreas clínicas, educativas, sociais e comunitária.

Este curso decorre ao longo de três anos, seguindo os critérios de formação de psicoterapeutas exigidos pela European Federation of Psychologists (EFPA) e pela European Association for Psychotherapy (EAP).

Desenvolvimento de uma sessão

A Terapia Gestalt pratica-se em sessões individuais, em terapia de casal, ou em terapia familiar. Adapta-se aos públicos adultos, infantis e adolescentes.

Em sessão, a Terapia Gestalt utiliza a palavra para levar o paciente a verbalizar os seus sentimentos. Apoia-se também na experimentação, através de uma encenação das dificuldades, de dinâmicas de grupo ou de práticas artísticas. A integração das partes relacionais, sensoriais e emocionais no trabalho terapêutico permite à Terapia Gestalt óptimos complementos de práticas criativas tais como a dança, o teatro, o trabalho sobre a voz, o palhaço ou ainda a yoga e a meditação. O objectivo é ajudar o paciente a adquirir outra perspectiva, algum distanciamento, sobre o que se passa com ele, aqui e agora. O «como» importa mais que o «porquê».

Na base deste trabalho, o terapeuta proporá soluções de transformação no modo de relacionamento do paciente com o seu ambiente e as suas relações. A Terapia Gestalt encontra igualmente o seu lugar no seio das organizações e do mundo do trabalho, através do coaching ou da supervisão de equipas. Em terapia individual, a duração do acompanhamento varia de poucas semanas a vários anos, consoante se trate de uma passagem dolorosa de atravessar ou um exploração mais profunda de si. A sessão desenrola-se face a face com o terapeuta. Ela dura cerca de 45 minutos, uma vez por semana, ou todos os quinze dias. A regularidade das sessões é essencial ao vínculo de confiança entre paciente e Terapeuta.

Interações do Leitor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *