QUIROPRÁTICA ou QUIROPRAXIA

Por Marie Courtneau

Em https://www.annuaire-therapeutes.com/index-des-disciplines

A Quiroprática ou Quiropraxia: corrigir o mau posicionamento das vértebras.

A quiropraxia ou quiroprática é uma medicina manual reconhecida pela OMS (Organização Mundial de Saúde). Visa prevenir e tratar as perturbações do aparelho neuro-músculo-esquelético e em particular da coluna vertebral. O técnico identifica os maus posicionamentos das vértebras e corrige-as com manipulações precisas e muito rápidas sobre a zona a tratar. Daí os famosos estalidos que se podem ouvir: correspondem de facto à libertação de bolhas de gás (azoto) aprisionadas nas articulações. Segundo a quiroprática, todas as perturbações da coluna vertebral entravam o influxo nervoso, o que terá repercussões sobre a saúde em geral.

Uma sessão: para quem e para quê?

Oficialmente, a quiropraxia dirige-se a todos: bebés (menos de 6 meses), crianças, adolescentes, adultos, grávidas e pessoas de idade. As lombalgias agudas (dores da zona inferior das costas não relacionadas com uma infecção ou traumatismo) são o domínio de intervenção da quiropraxia mais frequentemente citado e estudado. Na prática, muitas dores de costas são do domínio da quiropraxia – tal como da osteopatia – e permitem uma resposta não cirúrgica e não medicamentosa às perturbações mais frequentes e que são muito incapacitantes.

A quiropraxia pode ter uma acção indirecta noutras perturbações (digestivas, circulatórias, respiratórias ou nervosas). No entanto, em relação à osteopatia, a a quiropraxia é menos suave (manipulações fortes), segundo os osteopatas.

Existem de facto, algumas contra-indicações: cancro, tumores, hematomas, fracturas agudas e infecções, osteoporose, hérnia discal declarada, síndroma da cauda de cavalo (compressão dos nervos da parte terminal da medula espinal).

Se tem uma condição vascular frágil, é igualmente necessário ser prudente e que não sejam manipuladas as vértebras cervicais, nas quais passam artérias importantes. Alguns casos raros de complicações foram relatados (acidentes vasculares cerebrais, fracturas vertebrais, lesões de nervos). Os osteopatas devem obter um parecer médico antes da manipulação das cervicais, mas não é o caso dos técnicos de quiropraxia. Estes podem também recorrer a utensílios (mesa de flexão-distracção para retocar a coluna lombar, por exemplo).

Algumas informações úteis sobre uma sessão

Com quem

A formação em quiropraxia é a mesma em todo o mundo e requer seis anos de estudos.

A sessão

Após uma conversa sobre as suas perturbações, o seu estado geral e os seus antecedentes, o técnico procede a um exame físico detalhado das zonas dolorosas, avalia a sua postura e pode talvez pedir-lhe radiografias ou exames de laboratório. Em seguida avalia eventuais contra-indicações às manipulações. Se não existirem, pode então efectuar as primeiras.

O paciente está, em geral, alongado e o terapeuta escolhe entre uma centena de técnicas para corrigir o alinhamento da coluna vertebral e, dessa forma, reduzir a dor. Muitas vezes são propostas algumas sessões de acompanhamento para verificação do alinhamento da coluna.

Interações do Leitor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *