MÉTODO JMV®

Por Lucile de La Reberdière

Em https://www.annuaire-therapeutes.com/index-des-disciplines

Viver melhor ao desprogramarmos as nossas intolerâncias energéticas

Sigla do nome do seu fundador, Jean Marc Vergnolle, o Método JMV® é uma abordagem terapêutica nova. Embora seja recente, baseia-se nas leis milenares da Medicina Tradicional Chinesa que Jean Marc Vignolle pratica, como acupunctor que é, há mais de vinte anos. O Método JMV® apresenta-se como um conjunto de técnicas energéticas que ajudam o corpo a auto-curar-se, ao procurar primeiro as causas físicas, mentais ou emocionais da doença ou do mal-estar.

Uma sessão

Como a Medicina Tradicional Chinesa, o Método JMV® interessa-se por favorecer a livre circulação da energia no corpo e vê, em cada bloqueio, uma perturbação do funcionamento dos órgãos e da parte psíquica.

A característica do Método JMV® está em considerar estes bloqueios como incompatibilidades ou intolerâncias energéticas. Concretamente, isso significa que dever-se-ia procurar a origem dos males nas energias nocivas, que o Método classifica em duas categorias: as perturbações internas e externas. As perturbações internas são: uma alimentação inadequada (contendo glúten ou lactose, por exemplo), carências em vitaminas e minerais, poluição em metais pesados, desequilíbrios hormonais ou ainda emoções reincidentes, esquemas relacionais repetitivos, ligações familiares… As perturbações externas podem ser: bactérias, pesticidas, ondas electromagnéticas do Wi-Fi ou dos telefones, vírus como o da gripe, alérgenos (pólenes, ácaros, pêlos de animais) ou mesmo certos tipos de personalidade.

Complementar dum eventual tratamento médico, o Método JMV® propõe-se chegar definitivamente à causa dos distúrbios psico-somáticos e dos programas de auto-sabotagem tais como as intolerâncias alimentares, as alergias, os distúrbios emocionais, os vícios e as dependências, os problemas relacionados com o peso ou a Candida albicans. Acompanhará as pessoas fatigadas, deprimidas, que sofrem de insónia, de candidíase, de dores das costas ou ainda da síndrome do cólon irritável.

Algumas informações úteis sobre uma sessão com um praticante do Método JMV®.

Com quem?

O Método JMV® começa por desprogramar as emoções desestabilizadoras para em seguida desprogramar o cérebro. Constitui um tratamento energético da reinformação celular que permite ao cérebro adaptar-se e, ele próprio eliminar as principais causas de desequilíbrios físicos ou emocionais.

Para os praticantes que se formam no Método JMV®, a formação certificada de 91 horas, repartidas por 11 meses, oferece, ao mesmo tempo, um saber fazer prático e uma oportunidade de trabalho sobre a própria pessoa. Esta terapia natural é praticada por naturopatas, sofrologistas e também enfermeiros, cinesioterapeutas e osteopatas.

Como se desenvolve uma sessão

A sessão visa procurar a ou as causa(s) do problema ao examinar o corpo e em seguida ao convidá-lo a pôr-se em forma. Testes suaves vão permitir rastrear o nível de intoxicação do corpo. O teste de intolerância alimentar e o de intoxicação por metais pesados são testes neuro-musculares: quando o corpo está em contacto com uma substância que o perturba, manifestam-se reacções subtis (sobretudo aceleração ou diminuição da pulsação). Outros testes permitirão verificar o equilíbrio ácido-básico do organismo.

Em seguida, a técnica dos movimentos oculares (muito diferentes da EMDR) vai ajudar a eliminar os bloqueios surgidos das intolerâncias energéticas da alimentação, do meio ambiente ou de outro meio. O estímulo de certos pontos, tais como aqueles identificados pela Medicina Tradicional Chinesa, permitirá reforçar os órgãos, tal como o faz a acupunctura.

A ideia é reforçar o corpo para que não volte a ser uma vítima das perturbações – internas ou externas – identificadas. Se a origem do problema é identificada logo na primeira sessão, serão precisas, em geral, 2 a 5 sessões para uma resolução durável do problema.

Interações do Leitor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *