ELECTROACUPUNCTURA ou ELECTROPUNCTURA

Por Marie Courtneau

Em https://www.annuaire-therapeutes.com/index-des-disciplines

A electropunctura (ou electro-acupunctura): o casamento da electricidade e da acupunctura contra as dores crónicas.

Variante da acupunctura tradicional, a electropunctura ou electro-acupunctura consiste em estimular os pontos de acupunctura pela corrente eléctrica de fraca potência. Esta estimulação realiza-se, seja com agulhas clássicas, seja sem elas graças a certos aparelhos recentes. Foi um médico francês, o baronete Jean-Baptiste Sarlandière (1787-1838) que inventou esta abordagem há quase dois séculos ao publicar, em especial, as suas “Mémoires sur l’électropuncture – Memórias sobre a electropunctura” em 1825. Utilizava uma corrente eléctrica de baixa frequência para reforçar a acção das agulhas de acupunctura e tratar, em particular, a gota ou os reumatismos.

Tendo caído em desuso, a técnica reapareceu a meio do século XX com diferentes médicos franceses e alemães (de La Fuye, Niboyet, Schmidt…). O médico alemão Voll (1909-1989) desenvolveu, quanto a ele, uma variante da electro-acupunctura: o aparelho que desenvolveu com um engenheiro permite ao mesmo tempo identificar distúrbios e desequilíbrios e tratá-los ao nível dos pontos de acupunctura. Por outro lado, completou a acupunctura tradicional ao acrescentar 1200 outros pontos de medição.

Com outros médicos acupunctores, fundou a Sociedade Médica Internacional para a electro-acupunctura de acordo com Voll (IMGEAV) que ainda existe.

Uma sessão para quem e para quê?

A electropunctura com agulhas tem, em geral, as mesmas indicações que a acupunctura mas parece que é mais utilizada especificamente em cirurgia dentária (anestesias), com fins estéticos (redução das rugas e de celulite) e sobretudo para atenuar certas dores. A corrente eléctrica fraca irradiada ao nível do ponto de acupunctura activa a circulação de energia (Qi) e leva a uma libertação de serotonina e, por isso, um alívio das dores e um efeito anti-inflamatório muito rápido. Muitos estudos mostram ainda outras aplicações: prevenção das náuseas pós-operatórias mas também redução significativa da ansiedade, da sensação de fadiga e do risco de depressão para os pacientes que sofrem tratamento para Cancro de mama (estudo publicado em Julho de 2014 na revista "Cancer"). Os aparelhos de electro-acupunctura de Voll permitem identificar os medicamentos adaptados a um paciente (sobretudo homeopáticos) assim como substâncias tóxicas (sobretudo ao nível dentário), ou detectar alimentos ou substâncias alergénicas…

Algumas informações úteis sobre uma sessão

Com quem

Se é tentador para os particulares utilizar aparelhos de electro-acupunctura sem agulhas para uso pessoal, é preferível consultar um verdadeiro profissional de medicina chinesa devidamente informado, e depois eventualmente seguir os seus conselhos.

O estímulo regular de certos pontos é indolor mas não sem consequências a longo prazo!

Desenrolar duma sessão

O terapeuta de medicina chinesa pode decidir – em caso de dores, por exemplo – reforçar a acção de certas agulhas sobre pontos específicos através de uma estimulação eléctrica dessas agulhas. Pode igualmente recorrer a aparelhos eléctricos sem agulhas, interessantes para as crianças ou pessoas que receiam demasiado as agulhas. A maior parte destes aparelhos permite também encontrar os pontos de acupunctura.

Interações do Leitor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *