CROMOTERAPIA ou TERAPIA PELA COR ver também CROMATOTERAPIA®

Por Lucile de La Reberdière

Em https://www.annuaire-therapeutes.com/index-des-disciplines

O poder intracelular da cor 

Também conhecida como Cromatoterapia® ou Terapia pela Cor, consiste em projectar luz colorida nas diferentes partes do corpo para manter o bom funcionamento do corpo e fornecer a luz adicional necessária para o seu equilíbrio. Com base na dimensão vibratória da radiação luminosa, pode ser considerada uma terapia energética, que se apoia tanto no conhecimento antigo quanto nas descobertas da física quântica.

Uma sessão para quem e para quê? 

Embora várias abordagens co-existam na terapia pela cor, todas têm em comum explorar sentimentos universais sobre as cores. Na China e no Egipto antigos, as cores já eram usadas para acalmar ou fortalecer uma pessoa doente.

O significado de uma cor pode variar de uma cultura para outra: o branco, por exemplo, para nós significa pureza, enquanto na China significa o luto.

A física quântica moderna provou que o corpo, composto por frequências electromagnéticas, é um campo de luz condensado. A cromoterapia considera que cada cor tem um comprimento de onda que afecta o corpo. As cores em si não curam, mas desencadeiam reacções foto-bioquímicas intracelulares específicas ao tipo de cores usadas. Cores frias são sedativas e calmantes. Cores neutras são para limpeza e equilíbrio. As cores quentes são estimulantes. Cores misturadas são nutritivas e correctivas. Os seus benefícios podem ajudar em muitas patologias, como por exemplo: ansiedade, insónias, excesso de trabalho, reumatismo, inflamação das articulações, ciática, tendinite, distúrbios digestivos, infecções de ouvido, abcessos dentários, acne... No caso da depressão, por exemplo, considerada uma patologia associada ao “frio ou azul”, usaremos cores quentes e estimulantes, como o laranja.

Algumas informações úteis sobre uma sessão

A maioria dos terapeutas de cromoterapia começa por estabelecer uma avaliação cromática da pessoa através de um teste experimental com as oito cores principais, com base no princípio das reacções do tipo gosto/rejeição, indicando um perfil psico-emocional e as suas necessidades energéticas.

Alguns também poderão fazer um diagnóstico energético do corpo, através dos meridianos da acupunctura para determinar que cor terá um efeito de aquecimento ou de calma. A luz colorida é projectada na pele, articulações, órgãos, pontos de acupunctura ou chacras, por alguns segundos ou minutos. A cromoterapia pode usar lâmpadas ou estiletes iluminados para áreas muito específicas, sendo os dispositivos equipados com filtros de protecção para os olhos.

Durante a sessão, que não excede 45 minutos em geral, o paciente está deitado e relaxado numa sala escura. Uma ou mais sessões podem ser necessárias. Hoje em dia a prática está cada vez mais associada a outras formas de tratamento, como é o caso da talassoterapia.

Interações do Leitor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *