COACHING DA VIDA

Por Lucile de La Reberdière

Em https://www.annuaire-therapeutes.com/index-des-disciplines

Aprender a fazer escolhas para orientar a sua vida

O coaching da vida ou o «life coaching» é uma ferramenta destinada a ajudar a pessoa orientada a construir um projecto de vida que lhe convenha, e com o qual se identifique. A sua eficácia depende da relação de confiança que o coach (orientador) de vida ajude a desenvolver com o seu cliente, dado que as suas aplicações dizem respeito a aspectos íntimos da vida pessoal.

Uma sessão para quem e para quê?

Inspirado no coaching desportivo, onde a preparação mental conta para uma parte importante dos desempenhos, o coach da vida propõe estruturar os objectivos pessoais em vista da sua realização efectiva. Os motivos pelos quais se procura esta sessão variam de uma personalidade para outra: dar um sentido à vida, ganhar confiança em si, estabelecer relações mais harmoniosas com outras pessoas, mudar de trabalho, perder peso…

O coaching faz-se sempre a pedido da pessoa, que permanece livre e responsável pelos seus projectos. A abordagem destas medidas é muitas vezes procurada por pessoas que desejam ser escutadas, sem julgamento, acerca dos seus desejos, e que se deparam com dificuldade em colocá-los em prática.

Algumas informações úteis sobre uma sessão:

O coaching divide-se entre momentos de partilha oral, e exercícios práticos a realizar sozinho. O coach de vida começa por colocar em perspectiva as aspirações profundas e os valores da pessoa que o procura. Vai também ajudar a identificar as forças e as fraquezas da situação, a fim de as consolidar ou de as fazer evoluir de modo a favorecer as metas fixadas.

O coach de vida estabelece um programa de sucesso contendo etapas e sub-objectivos. Ele recebe o seu cliente de acordo com uma frequência que se prolonga geralmente por algumas semanas ou meses. Por vezes, a duração da sua intervenção pode ser bastante curta, pois o cliente tem sobretudo necessidade de um impulso para desbloquear uma situação. A sua neutralidade amável, e a sua experiência, conferem-lhe um papel de guia, e de enquadramento seguro para acompanhar uma dinâmica já presente, inerente, no cliente que procura uma orientação de vida.

Teoricamente, um encontro para balanço nos meses seguintes à finalização do coach garante o seguimento da pessoa. O coach de vida não é uma terapia, apesar de os efeitos positivos originados pelo coach permitirem uma real melhoria do bem-estar quotidiano. Após a expansão da profissão no domínio profissional, por seu turno a formação no ofício de coach de vida desenvolveu-se, sustentada pelo desejo de reconversão e de evolução da sociedade actual.

Observa-se, além disso, um aumento de procura de consultas perto, e no início, de um Ano Novo, períodos propícios à renovação em causa.

Interações do Leitor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *