BIORESSONÂNCIA ou TERAPIA DE MORA

Por: Caroline Morel

Em https://www.annuaire-therapeutes.com/therapies/

(com notas a laranja de Manuela Godinho)

À descoberta das ondas (campos electro-magnéticos = as palavras frequência ou vibração seriam adequadas) emitidas pelo nosso organismo com a bioressonância

 A bioressonância é um método de análise energética corporal que se baseia nas ondas (nos campos electro-magnéticos/frequências e vibrações) produzidas pelos seres vivos. Cada organismo emite e capta emissões que podem ser medidas em ondas hertzianas. Estas ondas podem, em seguida, ser analisadas com a ajuda de aparelhos que irão verificar a qualidade vibratória e energética dos órgãos e corrigir os desequilíbrios, seja com o objectivo da prevenção, seja para ajudar à cura de certas patologias. Como se sabe que é possível trabalhar com uma onda (vibração) graças a uma outra onda (vibração), os aparelhos de bioressonância podem “re-informar” as células e assim reequilibrá-las ao enviar ondas nas frequências desejadas.

Utiliza-se a bioressonância para fazer uma avaliação global da actividade eléctrica do organismo, para eventualmente restaurar as anomalias electromagnéticas nos órgãos e alinhá-los ao utilizar ondas correctoras que são enviadas ao organismo.

Uma sessão para quem, para quê?

A bioressonância permite avaliar toda uma série de parâmetros: carências nutricionais, hormonas, alergéneos, medicamentos, vitalidade, stress, parasitas, vírus e bactérias, além de metais pesados no organismo. Permite também estabelecer a presença duma intolerância, duma fraqueza orgânica específica ou de ver se substâncias tóxicas têm um efeito negativo sobre o corpo. O objectivo da terapia é reduzir os factores responsáveis pela doença e reactivar a comunicação no corpo. Esta terapia conjuga-se maravilhosamente com outras técnicas terapêuticas suaves (naturopatia, medicina chinesa). Pode também ser perfeitamente praticada em paralelo com um tratamento médico. Os riscos de interferência são mínimos visto que a bioressonância trabalha num plano vibratório e não químico.

Algumas informações úteis sobre uma sessão:

A primeira sessão de bioressonância permite fazer uma apreciação completa do estado do paciente. Este fica ligado por eléctrodos a um aparelho que, por sua vez, está ligado a um computador. A actividade eléctrica do organismo é então descodificada pelo aparelho de bioressonância que envia ondas electromagnéticas por impulsos, indolores e inaudíveis. Estas ondas medem as frequências das células analisadas. Os resultados aparecem simultaneamente no ecrã do computador.

O terapeuta analisa os resultados e verifica o equilíbrio energético do paciente em mais de 60 imagens anatómicas que indicam todos os sistemas: digestivo, urogenital, cardíaco, imunitário e endócrino, nervoso, sensorial e motor. Esta avaliação dura cerca duma hora e meia. Se se detecta uma anomalia, é corrigida pelo terapeuta por meio duma onda de frequência adaptada.

Três semanas após a primeira análise de bioressonância, aconselha-se efectuar uma sessão de controlo que dura 1 hora e uma nova sessão 3 semanas mais tarde. Na sequência destas sessões e com vista a uma sessão de controlo, cada um é livre de seguir o seu próprio ritmo. Os profissionais propõem geralmente um controlo mensal e uma nova avaliação uma vez por ano.

A bioressonância é desaconselhada às grávidas, às crianças com menos de 7 anos e às pessoas que têm um pacemaker. Os terapeutas recomendam muitas vezes aos consulentes não comerem nas duas horas que precedem uma sessão de bioressonância.

Interações do Leitor

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *